Sábado, 25 de Junho de 2022
27 99902-4179
Brasil Relembrando

Carlos relembra post em que PT ligou Moraes ao PCC

Partido chegou a usar a tag #ministrogolpista

03/06/2022 08h39
Por: Redação O Diário Fonte: PNews
Carlos Bolsonaro é vereador no RJ.
Carlos Bolsonaro é vereador no RJ.

Nesta quinta-feira (2), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) usou as redes sociais para lembrar de um antigo post do Partido dos Trabalhadores (PT), no qual a sigla ligava o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, à facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Carlos destacou que embora informações tenham sido apagadas do site do PT, as críticas dos petistas contra Moraes seguem em um tuíte de 2016.

– #ministrogolpista Alexandre de Moraes advogou para o PCC e maquiou dados de letalidade policial. Veja aqui – diz a publicação da legenda.

O vereador questionou onde estão os “checadores da democracia”.

– Aonde estão os “checadores da democracia”? Obs: o ataque ainda está no ar no Twitter! Não trata-se de print! – declarou Carlos Bolsonaro.

ENTENDA
Em 2016, quando a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) sofreu processo de impeachment, o partido dela criticou vários nomes, inclusive Alexandre de Moraes, que tinha assumido comando do Ministério da Justiça no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), segundo informações da revista Oeste.

Na época, petistas ligaram o nome de Moares ao PCC e o chamaram de golpista. Um artigo chegou a ser compartilhado no site do PT.

O ministro também definido como “repressor dos movimentos sociais”, além de ser acusado de crimes que configurariam improbidade administrativa por “maquiar” dados de homicídios em São Paulo quando tinha o cargo de secretário de Segurança Pública do governo de Geraldo Alckmin. O artigo com essas informações foi apagado do site do PT.

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.