Terça, 26 de Outubro de 2021
27 99902-4179
Geral Outubro Rosa

Tire 10 dúvidas sobre o câncer de mama

Campanha visa a prevenção da doença e também do câncer de colo de útero

01/10/2021 09h21
Por: Redação O Diário Fonte: da redação
Mulheres devem ter atenção e se cuidarem para identificar o quanto antes alguma anormalidade.
Mulheres devem ter atenção e se cuidarem para identificar o quanto antes alguma anormalidade.

A campanha Outubro Rosa, que acontece todos os anos desde 1997 em todo o mundo, visa o alerta ao câncer de mama e a importância das ações de diagnóstico e tratamento precoce. Desde 2017 a campanha incluiu o câncer de colo de útero, o mais letal entre mulheres, como foco.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), 66.280 brasileiros (mulheres e homens) enfrentam o câncer de mama atualmente. A doença também se desenvolve em homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença. Já o câncer de colo de útero, exclusivo em mulheres, acomete 16.590 brasileiras.

Com o avanço dos processos de diagnóstico e tratamentos é possível que pacientes vivam muitos anos após descobrir o câncer e cheguem à cura. Para tirar dúvidas, O Diário se baseou nas informações do Inca para responder as dez perguntas mais comuns sobre o assunto.

Como o câncer de mama surge?
O câncer de mama, assim como outras neoplasias, surgem a partir de um conjunto de fatores, sendo principalmente a genética, hábitos de saúde e fatores externos. Algumas pessoas podem ser portadoras de uma mutação genética que causa câncer de mama. Obesidade e sobrepeso após a menopausa; sedentarismo e inatividade física; consumo de bebida alcoólica; e exposição frequente a raios-X são alguns dos fatores externos.

Mulheres que não engravidaram antes dos 30 anos têm mais chance de ter câncer de mama?
A gravidez após os 30 anos de idade é considerada um fator de risco para o aparecimento do câncer de mama, assim como a primeira menstruação ocorrer antes dos 12 anos, a última menstruação ter ocorrido antes dos 55 anos e não ter nenhum filho biológico.

Ele é mais comum em mulheres adultas?
Sim. Esse tipo de câncer é raro antes dos 35 anos. A incidência aumenta com a idade, especialmente depois dos 50 anos, quando as consultas e exames de rotina devem ser intensificados.

Como é o câncer de mama nos homens?
Da mesma forma como nas mulheres, o câncer de mama masculino apresenta nódulos na região, abaixo das axilas ou secreção nos mamilos. Ele costuma aparecer em homens acima dos 60 anos e está ligada majoritariamente a predisposições genéticas. O tratamento do câncer de mama masculino é mais simples pelo fato de as glândulas mamárias serem menores.

A partir de qual idade e com qual frequência se deve fazer a mamografia?
É importante fazer a mamografia anualmente a partir dos 40 anos. Mas quem tem histórico familiar da doença deve procurar um especialista independentemente da idade para saber se há a necessidade do exame.

A mamografia também é oferecida pelo SUS.

 

Como é feito o autoexame?
Apesar do tumor só ser palpável a partir de um centímetro, a detecção precoce ajuda no tratamento. Durante o autoexame é preciso ficar atenta a dez possíveis sinais: mama inchada, com tamanho ou formato alterado; mamilo secretando líquido sem que você esteja amamentando; irritação ao redor do mamilo com vermelhidão, coceira ou ardência; pequenas feridas ou lesões na mama; região da mama “afundada” ou retraída, com prejuízo ao contorno; caroço perceptível ao toque na mama ou na axila; veia dilatada ou aumentando de tamanho na mama; textura da pele alterada com surgimento de rugas ou aparência de celulite; mamilo que mudou de posição ou virado para dentro (inversão); dores nas mamas ou nas axilas. Procure o médico caso encontre qualquer um desses sinais.

Quais são as opções de tratamento?
É possível fazer cirurgia para a retirada do tumor, quimioterapia, radioterapia e hormonioterapia. Esta última consiste em remédios que atuam para bloquear a ação de hormônios. Há ainda a mastectomia clássica, quando se retira todo o tecido mamário e se pode colocar próteses.

Quando a terapia hormonal é indicada para tratar o câncer de mama?
O tratamento pode ser indicado na neoadjuvância (tratamento pré-operatório com intuito de diminuir o tamanho do tumor e de permitir uma cirurgia menor); na adjuvância (tratamento pós-operatório com intuito de eliminar células que porventura estejam circulando ou tenham escapado à ressecção cirúrgica, para evitar que a doença recidive); ou na doença metastática. Em alguns casos também é indicado para prevenir o câncer.

Quais são os sintomas do câncer de mama?
Alguns dos sintomas são nódulo único endurecido; edema (inchaço) da pele; inversão do mamilo; sensação de massa ou nódulo em uma das mamas; sensação de nódulo aumentado na axila; dor na mama ou mamilo; entre outros.

Como evitar o câncer de mama?
Não é possível afirmar com 100% de certeza o que evitará o câncer. Mas algumas atitudes podem diminuir o risco de incidência. O Inca indica como ações de prevenção a prática de atividade física; alimentar-se de forma saudável; manter o peso corporal adequado; evitar o consumo de bebidas alcoólicas; amamentar evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal. De acordo com o Instituto, essas práticas podem diminuir 30% dos casos de câncer de mama.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.