Quarta, 08 de Dezembro de 2021
27 99902-4179
Política Bastidores

Como levar a sério?

Com Hudinho Martins

08/09/2021 09h33 Atualizada há 3 meses
Por: Hudinho Martins Fonte: da redação
Como levar a sério?

Todo mundo sabe que em manifestos é comum organizadores puxarem os números para cima, e opositores para baixo. Porém o que a PM de São Paulo fez provavelmente seguindo recomendação de seu chefe João Dória (PSDB), é no mínimo discutível. Em números divulgados sobre as manifestações de ontem em favor do presidente Bolsonaro (sem partido), foi relatado a presença de 125 mil pessoas na manifestação. Peraí... não precisa nem ser um gênio da matemática para saber que tinha um pouco mais que isso lá né?

 

Desmentiu

O Ministro das Comunicações Fábio Faria (PSD), postou na sua rede social dados da própria PM de SP que desmentiu a possível farsa armada para tentar depreciar o evento na capital paulista neste 7 de setembro. Numa foto ele postou manifesto anterior quando na época dos pedidos de impeachiment da então presidente Dilma, onde numa imagem parecida a mesma PM apontou a presença de 1,4 milhão de pessoas na mesma avenida.

 

Ausência sentida

Curiosamente nas manifestações de 7 de setembro ocorridas ontem em Aracruz na Praça da Paz em favor da democracia e liberdade de expressão e opinião, não foi notada a presença do prefeito Dr. Coutinho (Cidadania) nem de seu vice Beto Vieira (PP). Já os vereadores somente alguns tiveram a coragem de ir para meio do povo, e justiça seja feita, Alexandre Manhães (Republicanos), Cecéu (PTC), Roberto Rangel (Podemos) acompanharam a manifestação no meio da população. Salvo Etienne Coutinho (Cidadania) que se recupera de uma cirurgia, os demais estavam muito ocupados no feriado para estarem junto ao povo nessa luta?  

 

E aí?

Ver a cobertura da imprensa tradicional aos eventos deste 7 de setembro, expõe de forma cristalina o tamanho do sistema a ser enfrentado pelo atual Governo Federal. As redes CNN, Globo, Record, Band o tempo todo minimizaram os fatos e puxavam os números para baixo. Tudo para se não atrapalhar, ao menos não contribuir nem um pouco com o sucesso dos eventos em todo país. Na Globo News a manchete era o tempo todo sobre manifestações antidemocráticas pelo Brasil em favor de Bolsonaro. Nas demais era visível o desconforto em noticiar com verdade o volume das manifestações. Na Band o apresentador Datena que possivelmente será candidato a algum cargo nas próximas eleições, aproveitou o prato cheio e não só minimizou o tamanho do protesto, como aproveitou para fazer sua campanha com um discurso bem clichê. “Precisamos nos preocupar com a comida, segurança, o preço do gás e da carne, esse manifesto aí não tem nada demais”. Falou o apresentador no meio da cobertura.

 

Contas atravessadas

Em diversas manifestações e atos que ocupam a Avenida Paulista a cobertura de veículos tradicionais de mídia se apressa em demonstrara grandeza. Bom isso pelo menos quando se trata de qualquer coisa ligado aos movimentos de esquerda. Por exemplo, duvido você já não ter lido ou ouvido alguma notícia de que passou de 1 milhão de presentes na Parada Gay, ou nas manifestações contra o atual governo? Isso mesmo quando visivelmente se tem menos gente que na de ontem. Mas desde que Bolsonaro virou presidente aconteceu um fenômeno nas transmissões de TV, jornais e contagem de presentes. Nos atos em favor do governo os números são sempre pra baixo, a exemplo de ontem que oficialmente teve apenas 125 mil pessoas na Paulista.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.